Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
Creative Commons License
É terminantemente proibido copiar integralmente os artigos deste blog. Leia mais sobre a nossa licença e direitos reservados.
Esta obra também está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Plágio é crime e esta previsto no artigo 184 do código penal. Conheça sobre a Lei 9610 que regula os direitos autorais.

sábado, 7 de novembro de 2009

2

Entrevista com A.L.

Feed
Assine nosso Feed ou receba atualizações por email. O que é Feeds?

Credit Photo: A.L.


Bom! Já acabou! Pena que a Zombie Walk é uma só por ano! Podem falar o que quiserem, tivemos problemas como qualquer evento, mas caraca, foi bompracarai!!!



Vejamos os pontos positivos:

Somos agora a maior comunidade zombie no orkut.
Essa 3° edição lotou!
Quem foi teve diversão garantida.
Até criança prestigiaram o evento.
Tivemos excelentes fotógrafos no local. (Dara Lee, J., A.L. e fora os amadores)

E o melhor de tudo isso, O A.L., um excelente fotográfo (e ser humano)teve a gentileza de me conceder uma entrevista exclusiva para o dormindo com alfinetes via google talk, coisa que eu nunca uso, já que tenho aversão a conversas digitadas.

Mas tudo ocorreu com poucos problemas: demorei a entender o gtalk por nunca ter utilizado, fiquei nervoso, quase não segui minha planilha com perguntas chatas e no final achei que me despedi mal... Fora esses erros de primeiro navegante, Acho me sai bem!

Confira:

Dormindo com Alfinetes: Pronto consegui me acha nessa budega.

AsterLogos: Bem vindo agulha!

D.A.: Bem vindo meu amigo!

A.L.: Obrigado!

D.A.: Bom, primeiro quero agradecer em me ceder uma entrevista, o seu trabalho é sensacional!

A.L.: Bah, eu quem agradeço, nunca fui entrevistado hehehe.
Vai ser primeira vez na vida
.

D.A.: Sem problemas! Podemos começar?

A.L.: Manda bala (ou melhor, agulha) (risos).

D.A.: Qual o seu verdadeiro nome? Você não usa A.L. no dia a dia ou usa?

A.L.: Osmar, Mas na verdade nunca uso meu nome para nada, só para o que for extremamente necessário... sou que nem Legião, somos muitos. (risos)

D.A.: Eu tenho uma idéia parecida sobre isso, mas se conversamos sobre vamos perder o foco.

A.L.: Ok, voltemos pro foco da parada.

D.A.: (risos) Prazer Osmar! Seu hobby já sei que é fotografar, mas o que você faz de verdade da vida?

A.L.: Creia ou não, sou Advogado, especialista em Direito Civil, Consumidor e Criança e Adolescente, algo totalmente fora do meio da fotografia e dos zumbis (risos).

D.A.: Nossa totalmente! E como ficou sabendo da Zombie Walk?

A.L.: Conheci em 2007 ou 2008, não lembro ao certo, era um "sonho" meu fotografar o evento, mas calhou que eu acabava perdendo o dia, e esta edição de 2009 foi minha primeira.

D.A.: Começou então com o pé direito, essa 3° edição encheu! Suas fotos fizeram bastante sucesso entre os participantes! Você achou que fez um bom trabalho?

A.L.: Olha, sempre que é a primeira vez em um evento, nunca saí 100% como queremos, eu tive a sorte de ter meu primo, Douglas, que é foto jornalista, também no evento e me emprestou a lente zoom dele, o que facilitou e muito minha visão fotográfica, já que pra mim, o que importa não é fotografar poses e sim pegar o momento vivo, único, espontâneo de alguém.
Obviamente eu fotografei muita pose, é normal em um evento desses, mas minha meta é sempre pegar o inesperado, que só ocorre quando o objeto da fotografia não esta consciente disso, neste sentido, falhei bastante
.

D.A.: Não seja tão autocrítico, seu trabalho foi bem comentado. Dentro da sua meta o que seria um bom elemento para compor uma foto?

A.L.: Exatamente pegar o momento mágico, aquele que só existe no instante... pode ser um meio sorriso, um olhar perdido em um momento de reflexão, um gesto de carinho natural me importa muito o sujeito como ele se coloca no mundo em que vive, sem perceber seu real papel.

D.A.: Nossa! Vejo muitas pessoas que gostam de fotografar coisas "ditas bonitas e singelas", mas num evento Como a Zombie walk ou no mundo real você acredita que existe beleza na feiúra?

A.L.: Existe, sem a menor dúvida! Eu nunca me preocupei em fotografar modelos, ou necessariamente só "pessoas bonitas”... foto fácil não é legal...mas também, é importante dizer que foto "feia" (mostrando as coisas ruins do mundo, a miséria etc.), também vira foto fácil...eu tento fugir disso, nem sempre consigo, mas me importa mais é buscar a beleza no ordinário OU dar um novo olhar sobre o extraordinário (como na Zombie Walk).

D.A.: Que conselho você daria a uma pessoa que gostaria de seguir o caminho de fotografo no dia de hoje?

A.L.: Eu diria para que elas tentem procurar seu olhar, seu próprio estilo, treine muito, estude muitos fotógrafos, famosos ou não, descubra qual é o seu tesão, o que te deixa louco para fotografar e repetir muitas fotos. E, claro, nunca temer a edição, photoshop é seu amigo, utilize-o não para modificar a realidade, mas para imprimir seu olhar sobre as fotos que fizer.

A.L.: Ah sim, e muito importante, se quiser viver de fotografia, e seguir o caminho dos retratos (o que eu faço), sempre ande com um contrato de uso de direitos de imagem, para não ter problema se um dia quiser fazer exposições com elas e tudo o mais.

D.A.: Já teve trabalhos roubados?

A.L.: Inúmeras vezes... Como não vivo de fotografia, isso não me afeta tanto, mas causa uma dor moral sim, minha sorte é que, geralmente, as fotos são muito "a minha cara" e logo algum amigo me manda o link perguntando se não é minha.
Podem fazer o que quiserem com minhas fotos, desde que respeitem as pessoas fotografadas, que, para mim, é o mais importante
.

D.A.: A maioria das mídias socias hoje na web não possui um política ativa sobre propriedade de fotos. O que você acha que iniciativas como a Licença Creative Commons são válidas?

A.L.: Olha, o problema não esta nas iniciativas (até louváveis) como a Creative Commons, mas sim, como sempre, com o público de modo geral, as pessoas não se interessam por descobrir quais os direitos reservados de cada foto e fazem o que bem entendem. Que venham as Creative Commons e outras formas de licença de imagem, mas devem vir também com explicações para o grande público dos direitos e deveres explicações para o grande público dos direitos e deveres que a licença carrega.

D.A.: Nossa, parabéns! Espero que tenha gostado desse perguntas.
Já estava há um tempo querendo fazer uma publicação dessas no blog.

A.L: Que bom que gostou, eu adorei.

D.L: ultimo detalhe! Que foto você gostaria para estampar a publicação uma sua ou do seu trabalho?

A.L: Do meu trabalho... Ele fala mais de mim do que minha cara

D.A: Valeu meu caro!

A.L: Valeu e obrigado por tudo, muito sucesso!

É isso, se você não conhece ainda o trabalho do A.L. pode ver uma pequena amostra do seu trabalho abaixo.



Veja também esse ensaio fotográfico do evento, onde eu e outras pessoas tivemos o prazer de ser clicados.

2 Comentários:

Anônimo,  7 de novembro de 2009 19:52  

Eu adorei ler a entrevista Agulha.Parabéns e espero que um dia vc me entreviste tbm quando eu for uma Rockstar bjão da Lucy =)

Agulha3al 21 de novembro de 2009 19:21  

Você postou como Anônima Lucy , mas espero que ao ficar famosa com sua música você não se esqueça de mim!

Postar um comentário

Agradeço sinceramente seu comentário,todos os comentários serão moderados. Aqui existe censura (de leve).

Conheça todas as regras elaboradas para uso desse blog.

Se possível use sua conta do Google ou OpenID.

A opinião dos leitores, não reflete a do autor.

Postagens populares da semana

Seguidores/Visitantes

Postagens mais lidas do blog

Voltar para a Home Encontrou um erro? Informe-nos!

  ©Template by Dicas Blogger.